Na ‘scapeinmotion temos uma série de recursos que nos auxiliam no desenvolvimento dos seus projetos, pelo que decidimos partilhar consigo alguns deles. Hoje falamos-lhe do livro “Arte de Projetar em Arquitetura”, de Ernst Neufert.

A 18ª edição deste manual mundialmente reconhecido pode ser considerada uma nova edição. Por um lado, conservou-se a magnífica proposta do original e, por outro, atualizou-se o seu conteúdo, a fim de responder às novas expectativas que surgiram no mundo da construção, especialmente em relação às exigências ambientais.

“Arte de Projetar em Arquitetura” é um manual de construção que reúne, de forma sistemática, os fundamentos, normas e prescrições sobre recintos, edifícios, exigências de programa e relações espaciais, dimensões de edifícios, locais, estâncias, instalações e utensílios, tomando o ser humano como medida e objetivo. Nesta edição, muitos dos capítulos foram revisados e atualizados, nos quais os seguintes temas são abordados: instalações esportivas aquáticas, varandas cobertas, hotéis, evacuação de incêndios, móveis e utensílios de cozinha, restaurantes fast-food, fachadas de madeira, normativas de economia energética, elevadores, arquitetura solar, reabilitação e reutilização de edifícios etc.

Além de completar o conteúdo relativo às edições anteriores, esta nova versão é fiel à obra de Ernst Neufert e continua a ser uma referência bibliográfica de reconhecido valor universal, um dos recursos indispensável para arquitetos, técnicos de arquitetura, engenheiros, construtores, professores e estudantes. Desde a sua primeira edição alemã em 1936, realizaram-se 39 edições em alemão e 17 em português, além de ter sido publicado em 18 idiomas diferentes e ter vendido mais de um milhão de exemplares, no total.

O autor

Ernst Neufert (1900-1986) nasceu em Freyburg an der Unstrut, Alemanha. Trabalhou cinco anos a colaborar em projetos de planeamento e como diretor de obras em Weimar. Em 1919 integrou o departamento de arquitetura da Bauhaus. No final de 1920, abandonou a escola e começou uma série de viagens de estudo pelo sul da Europa, experiência que publica em Das Jahr in Spanien (em português, O ano na Espanha). Posteriormente, trabalhou em projetos com Walter Gropius e, em 1924, foi nomeado diretor técnico do escritório, sucedendo a Adolf Meyer. Com 26 anos, foi nomeado professor e diretor do departamento de construção da Bauhaus de Weimar e, pouco depois, diretor suplente e responsável pelo laboratório de arquitetura na Universität Jena. Em 1936, publicou-se a primeira edição alemã de Arte de Projetar em Arquitetura.

🔔 SUBSCREVA A NOSSA NEWSLETTER

Se precisar dos nossos serviços não hesite, FALE CONNOSCO, ou então NÓS LIGAMOS! Será um prazer ouvir as suas ideias e dar vida aos seus planos.